Blog

Quando um crachá salva uma vida

Crachá salva vida

 

Um caso curioso envolvendo uma bala perdida e um crachá salvou a vida de um médico na Bahia. Embora passe longe de servir como colete a prova de balas, ele pode trazer muitos benefícios para a segurança das instituições. Confira!

Para muitos funcionários ele representa um símbolo de opressão. Já para os gestores, ele significa segurança. No meio corporativo ou mesmo nos órgãos públicos não existe um consenso sobre o uso dos crachás: há quem goste e há quem não goste. Porém, um fato é inegável: ainda é uma forma eficiente de controle de acesso e garante mais segurança para as instituições e também para os funcionários.

Em termos de segurança, curiosamente, ele também pode salvar vidas. Pelo menos é o que afirma o médico Caio do Espírito Santo Ribeiro, que foi vítima de uma bala perdida dentro do Hospital São Rafael, em Salvador, Bahia, em agosto deste ano.

Segundo o médico, graças ao crachá preso no peito, a bala perdida não o atingiu, salvando a sua vida. Rafael, que não é nem um pouco adepto ao uso, confessou nas redes sociais que graças a ele, continuava vivo.

Segurança e crachás

O acidente ocorrido com o médico na Bahia envolveu alguns fatores físicos e também sorte, já que um crachá passa longe de oferecer os mesmos benefícios de um colete à prova de balas. No entanto, em termos de segurança, ele é capaz de proporcionar outros aspectos da segurança e integridade para a empresa e seus funcionários.

Com um crachá é possível saber exatamente quem entra e quem sai da empresa, evitando que pessoas estranhas ao meio ambiente de trabalho tenham acesso a bens, dados e informações que podem ser utilizados de forma maliciosa.

O controle de acesso pode evitar muitos acidentes e evitar problemas graves para a empresa. Por isso, é necessário que funcionários e gestores estejam conscientes da sua importância.

Usar ou não usar: eis a questão

Como já explicamos aqui, o uso de crachás não é obrigatório nas empresas e a decisão sobre adotá-lo ou não faz parte do poder diretivo do empregador. Porém, caso a empresa decida pelo seu uso, é importante que a regra seja formalizada por meio de algum acordo ou convenção de trabalho. Isso ajuda a dar transparência às exigências do empregador e evita uma série de conflitos junto aos empregados.

Caso o empregador opte por aplicar sanções a falta de uso, é bom que tenha uma certa razoabilidade, já que práticas abusivas ou que levem ao constrangimento do funcionário podem gerar problemas na Justiça.

Por mais que haja controvérsias, seu uso ao final promove mais vantagens do que desvantagens, ainda que muitos o enxerguem com maus olhos. É importante promover a conscientização de todos, para a adoção do crachá não vire motivos de problemas ou questões no meio ambiente de trabalho.

Você pretende deixar sua empresa mais segura e utilizar o controle de acessos? Conheça os tipos de tecnologia que podem ajudar o seu negócio! Entre em contato e saiba mais!

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Localização

  • Rua Leandro de Carvalho, 307
    São Paulo- SP

Nossos Contatos

Horários de Funcionamento

Segunda-Quinta 8h às 18h Acesse o Facebook da Rápido CardAcesse o Google+ da Rápido Card
Sexta 8h às 17h