Blog

Nome social no crachá é adotado por funcionária de centro militar

Nome social - crachá

 

O nome social é um passo importante para a inclusão social e igualdade, e, aos poucos, as barreiras vão sendo quebradas em relação a isso, inclusive em organizações e entidades mais tradicionais.

Foi o que aconteceu com Lilian Alessandra Consiglieri, de 58 anos, funcionária do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) de São José dos Campos (SP). Seu nome de batismo, Cláudio Alexandre, foi trocado no crachá da instituição para o seu nome social, segundo entrevista dada por ela dada para o site G1.

História de aceitação

Mais que um nome no crachá, Lilian ganhou respeito de todos que a cercam. A funcionária do DCTA é a mais velha de três irmãos homens, filha de mãe brasileira e pai peruano. Na entrevista ao site, ela conta como as coisas eram em sua juventude. “Se você voltar no tempo, a transgeneridade era algo impensável. Eu só fui ter contato com meninas aos dois anos, quando fomos para Lima [no Peru] e conheci minhas primas. Desde então, queria compartilhar as bonecas, brincar. Aos sete anos, quando já tinha mais consciência e me identificava ainda mais com as minhas primas, minha mãe percebeu e começou a limitar a companhia das meninas”, contou.

Até que no ano passado, Lilian tomou coragem e buscou a assessoria jurídica da DCTA. Segundo a funcionária, ela foi surpreendida positivamente com a compreensão dos colegas, e o comandante organizou reuniões para falar sobre o assunto com outros militares. Conta que nunca sofreu preconceito no trabalho por sua orientação, mas já passou por momentos difíceis em sua família.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Localização

  • Rua Leandro de Carvalho, 307
    São Paulo- SP

Nossos Contatos

Horários de Funcionamento

Segunda-Quinta 8h às 18h Acesse o Facebook da Rápido CardAcesse o Google+ da Rápido Card
Sexta 8h às 17h